Preservando Vidas

O projeto nascente São Lourenço já está preservando Matão.
Juntamente com o tratamento, a CMS criou o Projeto Nascente São Lourenço e tem realizado diversas atividades pedagógicas e de educação ambiental, levando até as escolas do município de Matão projetos pedagógicos, cartilhas educativas, eventos, palestras e diversas atividades de conscientização sobre a preservação da fauna, da flora, da coleta seletiva, da economia e melhor uso da água e de todo o meio ambiente.
Em busca de uma atuação 100% ecológica, a CMS (Companhia Matonense de Saneamento) transforma em fertilizante orgânico cerca de 200 toneladas de biomassa, que seriam descartadas em aterros sanitários específicos, e hoje beneficia produtores rurais que, além de aumentar a produtividade de suas culturas, economizam recursos destinados à compra de insumos agrícolas.
No dia 22 de março, Matão se uniu às comemorações do Dia Mundial da Água em uma série de atividades educativas promovidas pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente e pelas Escolas Municipais, com o intuito de fomentar a cultura da sustentabilidade.   A visita à CMS e sua Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), fez parte da programação e foi acompanhada pelo prefeito Cido Ferrari e pelo secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Luiz Gonzaga Bussola, que puderam conhecer de perto os processos de tratamento essenciais para proteger o meio ambiente e demais mecanismos realizados que evitam a contaminação dos recursos hídricos.
A Companhia Matonense de Saneamento (CMS) recebeu um atestado da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), validando a qualidade do tratamento de esgoto realizado na cidade de Matão no segundo semestre de 2023. O atestado emitido ressalta a eficiência dos serviços prestados, com índice de remoção em Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) de 99,54%, atendendo todos os parâmetros estabelecidos no artigo 18 do Decreto Estadual 8468/76.   Este reconhecimento reflete o compromisso da CMS em manter altos padrões de saneamento ambiental, investindo constantemente em tecnologias avançadas que contribuam para que o efluente final se transforme em água cristalina e seja lançado no Rio São Lourenço praticamente livre de impurezas.